A FNE presente no Congresso da Organização Nacional de Professores (ONP) de Moçambique

  • Partilhe este artigo

Decorreu nos dias 29 e 30 de Julho, na cidade de Nampula o Congresso da ONP, maior organização sindical de Professores de Moçambique. Duzentos e cinquenta e sete delegados de todas as províncias de Moçambique (10) debateram e votaram o Relatório de Actividades dos últimos cinco anos e elegeram os corpos gerentes para os próximos 5 anos. Alípio Siquisse foi novamente eleito Secretário-Geral depois de uma renhida disputa. Foram ainda vivamente debatidos temas como, formação, taxas de membro, relações internacionais e combate à sida/malária, entre outros.

Maria Arminda Bragança, representante da FNE neste Congresso dirigiu a seguinte mensagem ao Congresso:

 

“Em nome da Federação Nacional da Educação (FNE) e em meu nome pessoal saúdo o Congresso da ONP/SNPM. A FNE tem desde há longos anos relações de amizade e de cooperação com a ONP e reafirmo aqui a sua total disponibilidade para as manter quer unilateralmente, quer no âmbito da CPLP-SE.

Gostaria de vos deixar duas breves mensagens:

Uma como sindicalista, com um percurso sindical de 31 anos, na defesa dos direitos e condições de trabalho dos professores e trabalhadores da educação.

Construir sindicatos fortes, que apostem no diálogo social, na negociação colectiva e na afirmação da escola pública considerando a educação como um direito humano básico, é um pilar essencial das democracias livres e independentes.

Deixo aqui o meu mais sincero voto à ONP que continue o caminho iniciado na defesa de melhores condições de trabalho, de melhores carreiras para os profissionais da educação, de melhores salários, pois só professores e trabalhadores da educação valorizados, quer económica, quer socialmente podem, de facto, promover uma educação de qualidade. Percebi que ainda não vos é reconhecido  o direito de fazer greve, o mais elementar direito de qualquer trabalhador nos países livres e democráticos. Continuem a vossa luta pelo direito à greve! Tenho a certeza de que o conseguirão.

A segunda mensagem que gostaria de vos deixar é como professora.

Ser professora ou professor é uma profissão muito gratificante, apesar de muito exigente.

Tenho a certeza de que cada um de vós saberá encontrar as melhores soluções para vencer as dificuldades e os desafios enormes que se colocarão no vosso caminho profissional.

Tenho a certeza de que as crianças e os jovens moçambicanos poderão contar convosco! Numa educação de qualidade assenta o futuro de um país, e o futuro de Moçambique passa por cada um de vós, professores e trabalhadores da educação. Desejo-vos um bom trabalho!

 

 


Voltar ]